Economia de custos reais na computação em nuvem

Onde está a verdadeira poupança de custos na computação em nuvem?

A computação em nuvem ganhou uma popularidade incrível entre o SOHO (pequenos proprietários de escritórios/ escritórios domésticos) e SMBs (pequenas e médias empresas) especialmente devido ao seu potencial de poupança de custos. De facto, organizações de todas as dimensões, tipos e indústria estão a mudar para a computação em nuvem para alcançar formas rentáveis de aumentar a velocidade e a eficiência.

Se procura aumentar a disponibilidade, acessibilidade e escalabilidade dos fluxos de trabalho, a computação em nuvem é uma solução ideal para si. Vamos aprofundar o que é a computação em nuvem:

O que é Cloud Computing?

A computação em nuvem refere-se à oferta a pedido de recursos informáticos na internet que estão disponíveis nos preços de pay-as-you-go.

Em vez de estabelecer e manter uma infraestrutura de TI interna, incluindo centros de dados físicos e servidores, obtém acesso a serviços tecnológicos eficientes, tais como energia de computação, bases de dados e armazenamento de um fornecedor de serviços na nuvem como a AWS (Amazon Web Services).

A partir de agora, as organizações, particularmente empresas em crescimento, estão a usar computação em nuvem para backup de dados, e-mail, desenvolvimento e teste de software, aplicações web viradas para o cliente, recuperação de desastres, desktops virtuais e análise de big data.

Por exemplo, as instituições financeiras estão a aproveitar a tecnologia em nuvem para implementar o rastreio e a prevenção de fraudes em tempo real. Da mesma forma, as organizações de saúde estão a usar a nuvem para criar tratamentos mais personalizados para os pacientes. Graças aos videojogos baseados na nuvem, milhões de entusiastas de jogos de todo o mundo podem agora jogar os seus jogos favoritos online.

Agora que discutimos o que é a computação em nuvem, vamos descobrir de onde as poupanças são originárias:

Como a computação em nuvem leva a economias de custos

Não requer investimentos de configuração

Em oposição à criação da sua própria infraestrutura de TI, começar com a nuvem é extraordinariamente mais barato. Gerir e gerir os seus próprios servidores também significa que poderá encontrar despesas inesperadas associadas à gestão e manutenção do sistema.

Uma vez que todas as suas necessidades de infraestrutura são satisfeitas pelo fornecedor de serviços em nuvem por um custo fixo, não estão envolvidos investimentos antecipados. Além disso, a computação em nuvem é como outro serviço de utilidade. O provedor de nuvem cuida de toda a manutenção e obtém tudo o que precisa em qualquer momento para custos nominais.

Utilização ideal de hardware

Os fornecedores de servidores em nuvem otimizam as necessidades de hardware dos seus centros de dados, resultando em economias de escala. Quando muda para o modelo baseado na nuvem, a infraestrutura de servidor do fornecedor de nuvem é partilhada entre a sua carga de trabalho e as necessidades de computação de outros clientes.

Dependendo da carga de trabalho, isto garantirá a utilização completa de fontes de hardware. Maiores eficiências resultantes de economias de escala significam custos mais baixos para o fornecedor de nuvem, que por sua vez reduzirá os custos.

Poupança energética

O consumo de energia associado a uma estrutura de TI interna pode ser escandalosamente elevado, especialmente quando os servidores funcionam 24 horas por dia, 7 horas por dia. Mais uma vez, isto remete-nos para a utilização dos recursos de TI. Executar um sistema de TI interno significa que pode não estar a utilizar os servidores da melhor forma enquanto o consumo de energia continuará a aumentar.

Por outro lado, a computação em nuvem é extraordinariamente eficiente e consome menos energia. A utilização ótima do servidor conduz a uma utilização eficiente da energia. Com a poupança de custos de energia, o seu fornecedor de nuvem cobra-lhe consideravelmente menos pelos sistemas utilizados.

Sem equipa interna

Se tem gerido um sistema de TI por conta própria, deve estar ciente do quão dispendiosa uma equipa de TI interior pode ser. Os salários e salários do pessoal de TI tendem a ser elevados devido à natureza das funções. As elevadas tabelas salariais na indústria também são atribuídas à escassez de talento. Além disso, não nos esqueçamos dos custos e ações associadas à contratação e acomodação da equipa.

Com a computação em nuvem, já não precisa de se preocupar em hospedar uma equipa para fornecer a sua computação e necessidades de TI. Quando não se tem uma equipa interna, não precisa de se preocupar com os custos de compensação para o pessoal, bem como com os benefícios. Também não precisa de considerar despesas associadas, como o aluguer do espaço de escritório. Além disso, não tens de te   preocupar com como as coisas vão funcionar se um membro importante do pessoal sair temporariamente.

Se já tem pessoal de TI, faça-os trabalhar em outras áreas de negócio, como o desenvolvimento de aplicações, que tenham as maiores potencialidades de poupança de custos.

Elimina redundâncias

Os despedimentos são um enorme problema para a gestão interna das TI. Quando se trata de gerir os seus sistemas, não se pode confiar num único hardware para manter as coisas em funcionamento. Tem de haver um hardware alternativo para manter as coisas a funcionar se o sistema falhar ou falhar.

A compra de hardware adicional aumenta os seus custos globais. Além disso, eles requerem manutenção regular quer os uses ou não. Incorrer em custos de manutenção para hardware sem qualquer propósito parece desnecessário.

Uma forma barata de lidar com os seus requisitos de despedimento é passar para a nuvem. Os fornecedores de serviços em nuvem normalmente dependem de vários centros de dados e garantem a resiliência replicando os seus dados. Se houver um desastre como uma inundação, um incêndio ou uma falha no sistema, o seu sistema recomeçará a funcionar num instante com a computação em nuvem.

Conclusão para poupança de custos em Cloud Computing

A Cloud Computing permite-lhe trocar custos de capital, como os associados a servidores físicos e centros de dados, para despesas variáveis. Só é obrigado a pagar quando consome os serviços. Agora que sabe de onde as
poupanças
são originárias, é hora de fazer essa mudança crucial e ser inovadora. Com tantas opções lá fora, escolher um fornecedor de serviços em nuvem pode ser uma tarefa assustadora.